5º Simpósio PHDA – Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção: Da Interdisciplinaridade às Boas Práticas

26 Mar

“Caros colegas e amigos

Em meu nome pessoal e em nome da comissão organizadora e científica, tenho a honra de vos convidar a participar no 5º simpósio de PHDA, organizado pela Unidade de PHDA do Centro de Desenvolvimento Luís Borges, do Hospital Pediátrico de Coimbra, CHUC, em colaboração com a ANIP.

Como é habitual, temos uma particular preocupação com a qualidade dos profissionais que convidamos e dos conteúdos que serão apresentados. Fazemos sempre questão de solicitar temas relevantes para a prática do dia-a-dia.

Outra preocupação na nossa mente, tem a ver com a crença sincera, de que esta área não é “território” de nenhum grupo profissional ou especialidade e de que todos somos poucos para servir esta população, já muito castigada ao longo dos anos, por mitos e más interpretações sobre a origem e abordagem do problema. Não se trata de confrontar (muito menos afrontar) posições de uns e de outros, mas sim de partilhar perspetivas, conhecimentos e práticas, num ambiente cordial, em que todos se sintam bem.

Justifica-se assim como título deste simpósio, a relação intima entre a “interdisciplinaridade e as boas práticas”. A corroborar o exposto, podemos verificar na lista de palestrantes e moderadores de mesa, a presença de um amplo leque de profissionais: 3 neuropediatras, 3 pedopsiquiatras e 6 internos de pedopsiquiatria, 5 pediatras do neurodesenvolvimento, 1 pediatra especializada em doenças metabólicas, 8 psicólogas, 2 técnicos de educação especial, 1 enfermeira e 1 técnica de serviço social.

Como convidados especiais, podemos contar pela 2ª vez com a presença do Dr. David Coghill, pedopsiquiatra de grande relevo na área da PHDA e um perito internacional, assim como com a equipa da Unidade de Neurodesenvolvimento do Centro da Criança, do Hospital CUF Descobertas, coordenada pela Dr.ª Ana Serrão Neto.

Esperamos mais uma vez, que o Simpósio de PHDA continue a contribuir para um alertar de consciências e para a difusão de conhecimentos e práticas adequadas sobre PHDA.

José Boavida Fernandes”

Para mais informações sobre o Simpósio, clique aqui.

 

Workshop | Avaliar e Intervir nas Perturbações da Comunicação e Linguagem

25 Mar

 

18 Abr. 2015 (sábado) |  Lisboa – Parque das Nações

Na classificação mais atual de DSM-5, as dificuldades de comunicação e linguagem aparecem incluídas nas várias perturbações do neurodesenvolvimento como a Perturbação do Espetro do Autismo, Perturbação do Desenvolvimento Intelectual, Perturbação da Comunicação Social e Perturbação da Linguagem. Cerca de 80% destas crianças quando entra para a escola, com idade igual ou inferior a 5 anos, não demonstra uma linguagem funcional, apresentando dificuldades na interação social, tendo implicações no seu desenvolvimento. Assim é importante fazer uma avaliação formal ou informal das competências comunicativas da criança. Existem várias grelhas como por ex: a Dynamic AAC Goals, Communication Matrix – online, a Escala de Comunicação Funcional e a Escala de Comunicação Pré-Verbal.

Após a avaliação será delineado o programa de intervenção para desenvolver as competências comunicativas. A aplicação ifalar pretende ser uma ferramenta de intervenção para crianças com dificuldades graves de comunicação e linguagem nas várias perturbações do neurodesenvolvimento. Funciona como um sistema de comunicação aumentativa e também como um programa de estimulação de linguagem.

O PECS (Picture Exchange Communication System) é também um sistema aumentativo de comunicação desenvolvido por Bondy & Frost (1994) para crianças com perturbação do espectro do autismo que demonstrem dificuldades na comunicação e linguagem. Este sistema é efectuado por troca de imagem, constituído por 6 fases, durante as quais a criança aprende a comunicar, a efectuar pedidos e até mesmo comentar. Permite ainda capacitar a criança para a autonomia na comunicação, através de um ensino formal e estruturado, e da interacção e partilha com outras crianças.

 

Data e Horário: 18 de abril de 2015 (sábado), das 10 às 17 h

Local: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (Parque das Nações)

 

Objetivos

- Desenvolver competências na área da comunicação e linguagem;

- Ensino de um sistema de comunicação aumentativa para as crianças com dificuldades de comunicação e linguagem;

- Aplicação prática de um sistema de comunicação aumentativa nos vários contextos: terapêutico, sala de aula e casa.

 

Conteúdos Programáticos

- Nova classificação das Perturbações da Comunicação; Perturbação do Espectro do Autismo; Perturbação do Desenvolvimento Intelectual; Perturbação da Linguagem (DSM-V);

- Grelhas de avaliação formais da comunicação;

- Estratégias de intervenção nas perturbações da comunicação;

- Sistemas de Comunicação Aumentativa e Tecnologias de Apoio para a comunicação;

- Comunicação aumentativa nos dispositivos eletrónicos: Programa de intervenção ifalar;

- Aplicação teórico-prática dos vários níveis de PECS: Picture Exchange Communication System;

- Casos clínicos.

 

Destinatários

- Profissionais com intervenção na área da Educação ou da Saúde da Criança e/ou do Adolescente,

- Estudantes de cursos das áreas da Educação ou da Saúde;

- Pais e Encarregados de Educação.

 

Nº de participantes

            35  (Admissão por ordem de chegada da inscrição.)

 

Formadora

Dra. Joana Rombert

Terapeuta da Fala na Unidade de Neurodesenvolvimento do Departamento de Pediatria Médica do Hospital de Santa Maria.

- Licenciatura em Terapia da Fala, pela Escola Superior de Saúde do Alcoitão;

- Pós-Graduada em Terapia Miofuncional no ISEP, Madrid;

- Formação PECS em Glasgow;

- Colabora com a Fundação Brazelton/Gomes-Pedro;

- Autora do livro “O Gato Comeu-te a Língua?”;

- Co-autora dos livros “Ouvir, dizer e escrever”, “Método DOLF: Desenvolvimento Oral Linguístico e Fonológico” e “Jogos com Sons”.

Preço de Inscrição

    Até 11 Abr. 2015 – 75 €;   Após 11 Abr. 2015 - 100 €

- Possibilidade de efetuar o pagamento através de 2 cheques pré-datados (30 Mar. e 30 Abr. 2015).

Nota: O(s) cheque(s) deve(m) ser passado(s) à ordem de Oficina Didáctica e enviado juntamente com a ficha de inscrição.

Em Alternativa, pode efetuar o pagamento por transferência bancária. O nosso NIB é 0010 0000 3333 5050 0012 2. Neste caso, solicitamos que nos envie o comprovativo da transferência, para que tenhamos conhecimento da proveniência do dinheiro (pode ser por email).

    Caso a inscrição não seja aceite, os valores pagos serão integralmente devolvidos.

 

Organização e Secretariado

    Oficina Didáctica
Rua D. João V, nº 6-B (ao Rato)
1250-090 Lisboa
Tel.: 213  872 458 – Email: info@oficinadidactica.pt

Visite   www.oficinadidactica.pt

9ª Conferencia Internacional Latinoamericana – ISPCAN sobre ‘Maltrato y Abandono Infantil – Sistemas para la Protección de nuestra Infancia’ | Toluca, Estado de México

24 Mar

Email: informes@9conferencia-ispcan.org

Para mais informações / For more information clique aqui / click here.

 

Curso | A Intervenção com Pais na Clínica Infantil: Abordagens Individual e em Grupo

23 Mar
O Curso “A Intervenção com Pais na Clínica Infantil: Abordagens individual e em grupo”, a realizar nos dias 29, 30 de Maio e 5, 6 de Junho, no Psikontacto, em Coimbra.
O Curso será leccionado por duas Psicólogas do Psikontacto, com experiência na intervenção com pais e em programas parentais específicos.
Este curso tem como principais objectivos:
  • Sensibilizar os diferentes profissionais, para a importância de envolverem os pais nas suas ações de prevenção e intervenção;
  • Dar a conhecer alguns programas de intervenção com pais;
  • Aprender a aplicar estratégias que são componentes principais dos programas parentais;
  • Compreender os principais “processos” envolvidos na intervenção com pais (individual ou em grupo);
  • Desenvolver competências para implementar programas para pais, individualmente ou em grupo.
Serão oferecidas condições especiais de pagamento (pagamento faseado).
Reserve já o seu lugar. Pelo cariz prático deste curso, as inscrições serão limitadas.
 
Conteúdos
• Breve enquadramento: Conceito de “educação parental”, parentalidade positiva, estilos parentais, competências parentais.
• Intervenções com Pais: O que funciona?
• Princípios Gerais no trabalho com os pais.
• Competências dos “Educadores Parentais”
• Principais estratégias contempladas nas intervenções parentais.
• Exemplos de instrumentos de avaliação
• Vantagens da intervenção em grupo
• Exemplo de dois Programas de Intervenção Parental: “Programa Básico para Pais Anos Incríveis” e “Programa Mais Jovem/Mais Família”
• Diferentes etapas para a implementação de um Programa de Educação Parental
Metodologias:
• Exposições teórico-práticas.
• Trabalho em pequeno grupo; visionamento de pequenos vídeos (modelamento por vídeo); Exercícios práticos; Role-play.
 
Para mais informações sobre o Curso, clique aqui.

Ação de Formação | Maus Tratos em Crianças: Avaliação e Diagnóstico – Instrumentos de Avaliação do Risco e do Perigo [gratuito♦inscrições até amanhã!]

22 Mar

A participação é gratuita, mediante inscrição até ao dia 23/03/2015, disponível online : http://goo.gl/E1nVxb. Para mais informações e/ou esclarecimentos, pode contactar a CPCJ de Vila Nova de Poiares, através do telefone 239 420 850 ou do email cpcjvnpoiares@sapo.pt

Programa:

Curso de Intervenção Precoce e Comportamento da Criança | Coimbra

21 Mar

Para mais informações sobre o Curso de Intervenção Precoce, clique aqui.

 

Pós-Graduação em Intervenção Psicopedagógica em Contexto Escolar | Lisboa

20 Mar

 

PÓS-GRADUAÇÃO

INTERVENÇÃO PSICOPEDAGÓGICA EM CONTEXTO ESCOLAR

4ª Edição
09 | MAIO 2015
LISBOA
Coordenação Científica:
Professor Doutor Octávio Moura

 

Para mais informações sobre a Pós-Graduação, clique aqui.

 

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 6.384 outros seguidores